Réveillon em Santos terá praias liberadas e restrição de público em eventos fechados
03/12/2021 16:51 em Geral

Rogério Santos (PSDB) fez o anúnicio das medidas, nesta sexta-feira (3), durante coletiva de imprensa. Prefeito também falou sobre o funcionamento de ambulantes no fim do ano.

 

O prefeito Rogério Santos (PSDB) anunciou, na manhã desta sexta-feira (3), que a orla da praia estará com acesso liberado para a população durante o Réveillon deste ano. Durante a coletiva de imprensa, o prefeito também falou sobre a liberação do funcionamento de quiosques, ambulantes e barracas na última sexta-feira do ano e de restrições quanto à capacidade de público em eventos fechados.

No ano passado, a Prefeitura de Santos instalou gradis e telas para isolar a orla da cidade e evitar a entrada de moradores e turistas na praia durante a passagem de ano.

Durante a coletiva de imprensa, nesta sexta-feira, junto com o comando da Polícia Militar, o prefeito enfatizou que há dois meses o município anunciou que não haverá a queima de fogos na praia durante o Réveillon e a decisão está mantida para evitar aglomerações. "Se não tivermos a queima de fogos, muitas pessoas não irão para a praia no mesmo horário."

 

 

No entanto, não haverá operação de fechamento da praia para facilitar a ida de pessoas. Mas, segundo o prefeito, a orla contará com todo esquema de segurança junto com a Polícia Militar, Operação Verão e Guarda Municipal. "A segurança será prioridade, uso de drones, as bicicletas, todos os equipamentos, inclusive, as câmeras de filmagem durante a passagem do ano".

 

O prefeito reforçou que o município não liberará o uso de máscaras em locais públicos a partir de 11 de dezembro, conforme determinação do Governo do Estado de São Paulo. "Vamos respeitar o momento que vive o mundo, de uma nova onda, com bastante otimismo acredito que não chegará ao país de uma maneira muito forte".

Prefeito de Santos, Rogério Santos (PSDB), fez anúncios sobre Réveillon durante coletiva de imprensa nesta sexta-feira (3) — Foto: Alexsander Ferraz/Jornal A Tribuna

Prefeito de Santos, Rogério Santos (PSDB), fez anúncios sobre Réveillon durante coletiva de imprensa nesta sexta-feira (3) — Foto: Alexsander Ferraz/Jornal A Tribuna

 

 

Ambulantes

 

De acordo com o prefeito, no último dia deste ano, que cairá em uma sexta-feira, os ambulantes poderão trabalhar, excepcionalmente.

"Fizemos reuniões com os ambulantes, os quiosqueiros, com o pessoal das barracas de praia e toda regulamentação pensando na segurança pública, na segurança sanitária serão tomadas. Dia 31 é uma sexta-feira, normalmente, as barracas de praia não funcionam. Nesse dia, elas funcionaram normalmente até às 20h. A partir das 20h os ambulantes, barracas de praia e quiosques estarão fechados", disse ele.

O prefeito explicou a importância de entender a necessidade turística e do atendimento turístico de qualidade. "Por isso essa colocação autorizando as barracas excepcionalmente na sexta-feira, mas até às 20h. A partir do dia seguinte, que é sábado (1º), às 6h, todas as barracas, ambulantes e quiosques tem a permissão de abertura normal. "

O secretário de Segurança de Santos, Sérgio Del Bel, fez orientações para os ambulantes que atuarão na praia no último dia deste ano. "A partir das 18h30 os responsáveis pelas barracas deverão iniciar as desmontagens das mesmas para que, a partir das 20h, não haja nenhum tipo de estrutura montada. A mesma coisa para os quiosques e ambulantes".

 

Eventos privados

 

 

Uma reunião do Condesb, envolvendo representantes das nove cidades da Baixada Santista, do Governo de São Paulo e autoridades sanitárias ocorreu em 5 de outubro. Na ocasião, os prefeitos decidiram pela liberação dos eventos controlados de fim de ano na Baixada Santista.

De acordo com o prefeito, será publicado um decreto com algumas regulamentações para o Réveillon. Uma delas está relacionada com a taxa de ocupação em eventos privados, que será de 80%.

"Sabemos que teremos vários eventos, shows, eventos de fim de ano nos clubes e o meu decreto regulamentará limite máximo, percentual, de ocupação nesses espaços. Não permitiremos capacidade total nesses eventos durante o Réveillon e temporada de verão. Seremos extremamente rigorosos."

O secretário municipal de segurança também fez orientações em relações à fogos de artifício que, quando usados de forma indevida, podem causar acidentes. Além disso, ele pediu para que as pessoas não levem barracas à praia. "Não será permitido na orla da praia. Pode levar a cadeira, [mas] quanto menos estrutura estiver na orla da praia isso melhora a segurança, a aglomeração e outros tipos de problema que a gente venha a ter".

Segundo detalhou o secretário municipal de Segurança, 140 guardas municipais serão deslocados para a orla no dia 31. Além do patrulhamento a pé, a corporação usará 12 viaturas, além de quadriciclos e motocicletas.

 
COMENTÁRIOS
Comentário enviado com sucesso!